curtinhas – london I.

Light from the Middle East: New photography, no V & A. Para começar, esse deve ser o melhor museu que existe na face da Terra. E olha que eu não vi nem 1/5 dele. Essa exposição é maravilhosa. O contexto que eu fui foi interessante também. Antes de ir para lá, dei uma volta na Harrods porque, né. tô turistando. O lugar é enorme e depois que eu vi um relógio que custava mais que minha viagem inteira para Londres por três meses e um lenço que pagava minha alimentação aqui por dois meses, eu vi que não tinha muito a se fazer naquele lugar. Chegando na exposição, vi fotos de guerra, de mães que perderam filhos em conflitos. Enfim… It makes you wonder.

We will rock you, no Dominion Theatre. Então, eu gostei e não gostei do musical. A história é bem pastelona e eu meio que cago para essas historinhas de que o rock morreu, a tecnologia está tomando conta de tudo, o rock antigo que era música de verdade e blá blá blá. O ponto de partida do show já não me interessa. Mas né, é um musical grande, gosto das músicas do Queen e os atores são muito talentosos. Se eu iria de novo, pagando £30? Não. Se eu iria de novo de graça? Se eu não estiver fazendo nada..

City Cruises – Thames. Fui nesse passeio com duas inglesas de Bath. Pessoas incríveis que meu primo me apresentou e com quem tive uma das melhores tardes aqui em Londres. Depois de uma tentativa fracassada de ir a Brick Lane, nos perdermos em Shoreditch, ir ao pub mais vazio de Londres, fomos para esse passeio. Como tenho Oyster card, paguei só £4.30. Gente, que passeio sensacional. Até as inglesas amaram esse programa de turista – uma delas estava até mais empolgada que eu, haha. Vale super a pena.

Comida coreana. Não sabia que comida coreana é tão gostosa – ou pelo menos dei muita sorte, porque meu prato e a entrada que pedi estavam uma delícia. Melhor restaurante em Londres: Kimchee, em Holborn.

In the house – Cinema Curzon – Soho. Quem me recomendou esse filme foi minha professora. Diria que a nota que dou para ele é 3.5 de 5. Porém, o que adorei foi o cinema no Soho. Lá passam filmes mais ‘descolados’ e tals. Melhor que ir ao rebanho de gente na Leicester Square. E foi ótimo dar uma volta nas ruelas da região, encontrar a Soho Square. Procurei a casa do Mozart na Frith st. e do Thomas de Quincey na Greek st, mas não encontrei nenhuma das duas. Sou uma topeira para me localizar nas ruas. Mentira, topeiras têm bom senso de direção, acredito.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: