domingo – camden + national portrait gallery.

Planejei ontem ir para o Royal Observatory e Whitechapel gallery nessa manhã de domingo. Porém, me lembrei que várias linhas do metrô estavam fechadas e os dois lugares são bem lonjinhos da minha casa. Como a preguiça reina e eu não estava afim de ficar me deslocando de um lugar para o outro por mais de uma hora, resolvi ir para Camden Town, lugar que eu ainda não conhecia. Peguei o ônibus e em poucos minutos cheguei na High Street de Camden. Já do ponto de ônibus você é carregado pelo rebanho de pessoas.

É um lugar bem diferente dos pontos turísticos mais posh de Londres. Tem um aspecto mais decadente, mais ‘sujão’ e é mais alto astral. Tem várias lojas com roupas mais roqueirinhas, jaquetonas de couro, casacões, coturnos, colares e pulseiras com aqueles espetos, enfim… Tudo que segue o estereótipo ‘do malzinho’. Depois de passar por algumas lojinhas fui para o Camden Market, que é um conjunto de barraquinhas. Lá tem várias camisetas (tee) legais, vestidinhos, mas o que mais gostei foram os colares, anéis, pulseiras. O lance aqui é pechinchar e olhar todas as barracas antes, para ver qual é o melhor preço. Normalmente elas vendem quase as mesmas coisas, então você encontra um colar em um lugar que custa £7, mas na barraca ao lado custa £5.

Como eu queria uma blusa diferente (só encontrava blusa do Joy Division, Londres, ou aqueles bigodes malditos), entrei em uma lojinha bizarra porque com certeza ali tinha blusa de tudo quanto é jeito. E estava certa. A loja tinha tudo, mas a atmosfera era muito tensa. Na porta, você acha que a loja é pequena, mas ela vai se expandindo a medida que você vai entrando, parece. Uma mulher de perucona rosa, corset e peitos quase de fora, falou para eu ir entrando e me mostrou onde as tees estavam, organizadas alfabeticamente. Encontrei uma do Siouxsie and the Banshees. A mulher de rosa: “Você vai querer essa?”. “Sim, quanto é?”. “Você tem que perguntar para o boss.” Ela apontou em direção a outra mulher. Eu: “Quanto custa?”. “I’m not the boss, love. HE is the boss.”. E apontou para um velho escroto. Ele: “25 quid.”. E ficou me encarando. Eu acho que minha testa tem escrito OTÁRIA, porque, né, eu não consigo falar NÃO. “What?”. “25 quid.” Ele ficou me encarando. “Mas eu quero olhar outra camiseta.”. “Pague primeiro que eu te mostro o resto.” VELHO, EU PAGUEI 25 POUNDS POR UMA CAMISETA.

Daí o velho chamou um carinha. “Ele vai te mostrar jaquetas e calças agora. Follow him. Ele é um pouco surdo, então você tem que falar alto com ele”. Eu fiz uma cara de QUE MERDA É ESSA para a mulher de rosa. “Do what he says.”. Fui, né. Descemos para o porão e.. Cara, tinha uma segunda loja lá, de tanta jaqueta que tinha. Eu dei uma olhada, mas já estava puta por ter gastado tanto dinheiro na camiseta. Perguntei o nome do cara, que devia ter praticamente a minha idade. “Alex.”. “Ok, Alex. Thank you, mas não quero mais nada por hoje. Bye.”. Subimos, a mulher de cabelo rosa: “Você não vai levar nada? O Alex vai chorar.”. O Alex estava até rosa de vergonha. Daí o velho: “Leva ela lá para cima e mostre as calças.” Novamente, uma terceira loja lá em cima, tinha um cômodo para cada tamanho diferente, P, M e G. BI-ZAR-RO. Fiquei sabendo que o tal do Alex estava trabalhando na loja há um mês apenas e morando em Londres há seis meses. Ele é da Suécia e é músico, mas a cena Hard Rock de Londres estava meio morta. Ele veio na época errada. Agradeci, não queria ver calça. Daí o BOSS falou: “Vem cá, querida.” Eu, desconfiada, né, porque o filho da puta me extorquiu, perguntei o que ele queria. “Just come.” Ele colocou uma gargantilha em mim. Eu disse que era bonita, mas que por hoje era só. Eu perguntei o nome daquilo em inglês, que eu não sabia. Ele: “15 pounds.”. Eu: “What’s your name?”. “Dracula.”. “Dracula, eu não vou comprar o colar.”. “Ok, 10 pounds.”. “Dracula, eu já paguei 25 quid numa camiseta. Tu acha mesmo que eu vou comprar essa gargantilha?”. Ele começou a rir, o filho da puta. Ri também, né. Daí a mulher de rosa: “Agora é ele quem vai chorar.”. Depois o Dracula ficou falando que eu era bonita, que ele gostava das brasileiras que iam lá e tentou me vender um corset. Queria que eu experimentasse de qualquer jeito. Saí fora, né. Só sei que eu fiquei remoendo esses 25 pounds, putíssima da vidíssima.

Andei mais por lá e, bem.. Me dei de presente um Dr. Martens. Turistar em Londres não é fácil para os pés e para as pernas, estava precisando de um sapato confortável e… Dr. Martens é incríffel. Apenas isso. Depois disso dei uma voltinha nos outros mercadinhos e, bem, deu pra perceber que os vendedores de Camden são bem espertinhos com turistas. Tem que ficar de olho aberto nessa região, porque é bem fácil de ser trapaceado. Eu me senti uma gringa no Rio de Janeiro prestes a levar calote a qualquer momento. Isso é bem frustrante, na verdade, e me irritou esse comportamento. Bom, depois almocei e fui procurar meu ponto de ônibus para voltar para casa. Nunca consigo me orientar naqueles mapinhas do ponto de ônibus. Fiquei andando de ponto em ponto e nunca era o certo. Pensei: quer saber, pega qualquer ônibus e é isso aí. Peguei o ônibus que ia para a Trafalgar Square e fui visitar a National Portrait Gallery.

É um lugar incrível e recomendo às pessoas que gostam ou têm vontade de saber mais sobre a história da Inglaterra. O audioguide de lá é super completo e explica tudinho. Claro que em um certo ponto do passeio, você começa a se cansar porque é muita coisa para ver. Depois da dinastia dos Stuart eu já estava: “Foda-se, vou ver só os highlights e é isso mesmo.”

Bueno, esse foi meu domingo.

P.S. Fui vestir a camiseta agora e senti uma energia horrível vindo ela. Minha amiga (que agora é minha roommate) sugeriu que eu a queimasse. Como não sabia muito bem onde poderia fazer isso aqui, fomos para fora e jogamos no cesto de lixo, demos três pulinhos, depois fui tomar um banho e tomei quase uma garrafinha de água de uma vez para limpar a urucubaca. 

Anúncios
10 comments
  1. lunacaifan said:

    Credo!! Que camiseta do mal, hein!! Eu já tentei comprar várias camisetas por lá, mas sempre desistia (são muito caras), a minha pão durisse não deixa, então eu faço o seguinte, vou na primeira Primark que encontro e compro as camisetas de banda por lá, já tenho mais de 10 e a boa notícia é que são bem mais baratas, em torno de 6 a 12 pounds e são lindas, tenho desde Bowie a Blondie, fez bem em queimar essa camiseta dos infernos!!

    • Totalmente do mal.
      Boa ideia, viu. Na Top Shop e na Urban Outfiters também têm umas camisas bem legais, de boa qualidade..

  2. kiki said:

    cara de turista é lago que fica estampado em quem não é do lugar… aposto que mais uns meses e você vai começar a se passar por “da casa”…

    • Mas eu acho escroto eles tratarem mal turistas, porque.. Veja bem, aquela joça ali se mantém erguida graças ao dinheiro dos estrangeiros que vão gastar vários pounds por lá.

  3. renata said:

    conheci seu blog por meio do Hey, London..
    adorei o jeito como vc descreve a sua experiência….
    Já fui pra Londres, mas tenho vontade de voltar e fazer um intercambio!! mas só de pensar de ficar sozinha, já me dá calafrios.. rs
    espero q sua experiencia seja enriquecedora e q vc conheça pessoas e lugares maravilhosos!!

    • Oi, Renata.
      Muito obrigada. 🙂
      Você veio para Londres a passeio? Como foi?
      Olha, a sensação de solidão vai embora com o passar do tempo. Você deveria vir sim fazer o intercâmbio! Que tipo de intercâmbio você pretende fazer? Por quanto tempo?
      Beijos.

      • renata said:

        então.. eu fui a passeio no ano passado e adorei!!
        meu sonho nunca foi Londres, sempre foi Paris.. e esse ano fui pra Paris e descobri q prefiro Londres!! rsrs

        to pensando seriamente em fazer o intercambio.. vá postando suas experiencias e quem sabe eu ñ me arrisque.. rs

        boa sorte aí e ñ desanima ñ!!!!

        bjs

      • E por que você prefere Londres a Paris?
        Arrisque, sim. 🙂
        Beijos.

  4. Amanda said:

    No início eu fiquei com medo da historia do 25 quid, você é muito corajosa em ficar fazendo tour por dentro da loja rodeada de gente estranha. D: Mas depois que você disse que sentiu a energia ruim da camisa eu ri horrores. HSUAHSUAHSUAH Sacanagi, menos 25 pounds pra gastar.

    • O pior é que eu não sou corajosa, Amanda. Sou tapada mesmo, haha.
      Ou, sérião. Tinha macumba naquele negócio. Deu um alívio tão grande jogar aquilo fora.
      Poisé, 25 pounds é uma grana boa. E assim, eu sempre fico me segurando aqui para não gastar muito. Deu muita raiva perder esse dinheiro de bobeira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: