respondendo às perguntas – parte I.

Para quem ainda não sabe, dias atrás eu abri um espaço para as pessoas tirarem suas dúvidas em relação a Londres. Aqui está o post: https://jujz.wordpress.com/2013/05/05/oi-leitor-o-que-tu-quer-saber-tamo-aqui-pra-ajudar/. Podem mandar mais perguntas que eu vou continuar essa série de posts. Percebi que o que mais preocupa as pessoas é o lance da imigração e quanto se gasta por aqui, então aqui está a resposta. No próximo post devo falar em como dar aquela melhorada no inglês como lidar com viagens longas. Lembrando sempre que eu não sou especialista, nem nada. Estou aqui há quase dois meses, pouquíssimo tempo, então.. Talvez eu mude de ideia e perceba que algumas coisas não são bem assim ou vocês mesmos quando chegarem aqui sentirão isso. Porém, acá está o relato:

Imigração. Todo brasileiro que já veio para a Europa põe o maior medão na gente falando que a alfândega da Grã-Bretanha é tensa. E é mesmo, eles são bastante rígidos, mas nada que valha sentir medo e se borrar todo na hora H. Enfim, depois que você sair do avião, vai para um espaço enorme no aeroporto que, de um lado, tem a galerinha que é cidadã inglesa ou da União Europeia e o outro lado, o resto. Dai você vai para a filinha do resto e espera um pouquinho até ser chamado em um dos guichês. Primeira coisa, fique tranquilo. Eles estão fazendo o trabalho deles e, se você está fazendo tudo direitinho e não tem planos de ficar no país ilegalmente, você não deve nada a ninguém. Segundo, não vá para o guichê segurando o passaporte e toda a papelada. Espere até o fulano pedir o que quer de você. Não entregue tudo de uma vez para ele. Se ele pedir o passaporte, dê apenas o passaporte e o que ele for pedindo, à medida que ele for pedindo. Terceira coisa e a mais importante, esteja com todos os documentos certinhos, obviamente.

1. Se você for estudar aqui, tenha em mãos um comprovante da escola dizendo isso. Se for fazer qualquer outra coisa, tenha comprovante que você vai fazer essa outra coisa. Se for turista, mostre que você está só a passeio e que vai embora logo. O lance é mostrar que você não vai fazer merda no país do cara.

2. Tenha um endereço de onde você vai ficar no UK.

3. Mostre sua passagem de ida e volta. Mostre que você tem intenções de voltar para o país de origem e que não vai ficar ali ilegalmente. Mas também não saia falando se o fulano pedir sua passagem: “Eu vou embora, ein. Nem te preocupa comigo.”. A máxima da alfândega é: só responda o que te perguntam e o mínimo possível.

4. Talvez eles vão perguntar quanto dinheiro você tem e o que seus pais fazem da vida, para se garantirem que você não vai procurar emprego por aqui, ilegalmente. Tenha em mente esses números.

Acho que falei brevemente disso, mas a minha experiência na alfândega foi muito tranquila. Eu estava muito cansada para me sentir nervosa, estava preocupada com o transfer e só queria dormir. A mulher perguntou o que eu vim fazer no UK e eu disse: “Vim estudar inglês.”. Fim. Depois foi pedindo papelada comprovando que eu tinha me matriculado na escola. Eu tinha dois papeis diferentes, perguntei na boa qual ela precisava. Ela deu uma olhada enquanto conversava com o amigo dela ao lado. Depois pediu o passaporte e como eu nunca tinha viajado, fez um teatrinho me mostrando as páginas em branco do passaporte, dizendo “O-oh”. Eu não tinha o que explicar, só olhei para ela com uma cara de: “Poisé.”. E foi isso: “Welcome to the UK.”, carimbo de seis meses. O lance é se manter tranquilo, falar o mínimo possível, fazer o que pedirem e saber que você não deve nada a ninguém, que você está numa tranquila. Vão ter silêncios constrangedores, não os preencha. Não precisa forçar simpatia e sorrisos na alfândega. Eles não vão dar corda. No limite, você é uma potencial filha da puta que vai fazer merda no país deles. Então, fique na sua. Não minta nunca.

No meu caso foi ok porque eu já vim para cá sabendo falar inglês. Eu suponho que se você não se sentir confiante o suficiente na entrevista, você pode pedir um tradutor ou eles vão te sugerir quando verem que você não se familiariza com a língua. Ou seja: você não precisa se sentir na obrigação de já chegar aqui sabendo falar inglês.

Budget. Tudo depende do tipo de vida que você quer viver aqui em Londres. Você pode viver como um rei/rainha ou como um plebeu. Londres é uma cidade cara, mas quem procura acha. E, olha, nem te preocupe em ficar convertendo em real e ver quanto você está gastando no nosso dinheiro porque isso não funciona. Tem que começar a pensar com a mentalidade daqui. Você pode fazer refeições com £5, £10, £30… Ou menos que £5, se você puder cozinhar para você mesmo. Na minha agência, me falaram que era para eu chutar que gastaria £900.00 por mês. Olha, com essa grana você come bem de vez em quando, consegue comprar passagem para ir em uma cidade próxima, compra umas roupinhas: ou seja, se dá certos luxos Tem gente que vive aqui pagando só £500.00. Então, depende muito de você, como você está disposto a viver aqui.

Eu, por exemplo, a semana que eu gastei menos aqui, eu gastei £145.00. Gastei £50,00 em comida, considerando que eu jantei 5 dias em casa (já tinha pagado por isso) e não gastei mais que £8.00 numa refeição. Gastei £30.40 com transporte. Gastei £24.00 com roupa e livro, £23.50 com galeria e museu e £16.40 com celular. Ou seja, uma semana levemente mão de vaca e ainda assim, gastei dinheiro pra cacete. Lembrem-se, claro que eu não posso cozinhar aqui. Se pudesse, gastaria muuuito menos.

A minha semana cara aqui eu gastei mais de £300. £30.40 com transporte, £100.00 com comida, porém jantei mais fora e dois dias gastei mais de £10.00 em almoço, tomei um monte de cappuccino e comi porcaria, depois £18.00 com roupa, £27.00 numa noite em um hostel em Edimburgo, quase £30.00 com passeio em Edimburgo, £25.00 no musical do Billy Elliot e £127.00 de passagem de trem para a Escócia. Quédizê…

Você primeiro tem que contabilizar seus gastos fixos semanais. £30 com transporte, £70 com comida se você fizer refeições custando £5.. No mínimo, £70 por semana, sem ir para um restaurante diferente (e eu não estou contando café da manhã). Enfim, se alguém tiver mais perguntas em relação a isso, podem entrar em contato que eu respondo com o maior prazer.

Anúncios
4 comments
  1. Vanessa Corrêa said:

    Muito importante essas informações pra mim, brigadão pelos esclarecimentos..
    to acompanhando seu blog todos os dias, e assim que forem surgindo as duvidas, volto a te perguntar. valeu msmo!

    • Obrigada, Vanessa. (:
      Que bom que lhe foi útil.
      Beijos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: